792449

E-commerce ou Marketplace: qual é mais vantajoso para o seu site?

Comprar e vender na web via e-commerce ou marketplace é um hobby cada vez mais popular para as pessoas. Não é surpresa que, até 2021, as vendas pela Internet devem dobrar, de acordo com uma pesquisa do Google. De acordo com a empresa, a expectativa é de que as vendas atinjam a casa de 85 bilhões de reais nesse segmento.

Nesse caso, qual é a melhor plataforma para vender serviços? Como atrair mais clientes interessados ​​em determinados itens? Investir na criação de lojas virtuais tem sido uma alternativa para muitos.

Como a Internet é um enorme shopping online, não faltam maneiras de vender. E-commerce e marketplace são dois métodos muito populares nesse contexto. Para serviços ou compra de acessórios essenciais no setor de comércio, como cortinas em lona, a diversidade impera no comércio virtual. Considerando isso, basta encontrar o formato mais eficaz para expandir seus negócios.

 

Marketplace: mercado online

Um grande shopping virtual. Em poucas palavras, é assim que podemos definir o conceito de mercado. Você encontra de tudo, desde ferramentas usadas para a indústria moveleira e calçadista, até eletrônicos e eletrodomésticos. A capacidade de vendas é muito ampla.

A grande diferença entre e-commerce e marketplace é essa diversidade para os consumidores. Enquanto uma loja virtual geralmente é dedicada a apenas um site, essa nova opção permite que os clientes “passem” pelo shopping e façam compras em um único carrinho de compras. Ou seja, os internautas podem comprar instrumentos musicais, roupas, sapatos e ferramentas de uma só vez e acabam pagando por tudo.

Mas quais são as vantagens de investir nesse método? É válido para todos os sites? Para te ajudar, listamos alguns dos benefícios de investir nos mercados:

  • A visibilidade do negócio pode ser maior dependendo da plataforma;
  • O sistema separa automaticamente o valor do pedido;
  • Os consumidores têm muitas opções para comprar de muitos vendedores;
  • Cada comerciante pode interagir com os clientes individualmente;

Por outro lado, há quem defenda que o mercado pode não ser a melhor estratégia para todos os tipos de negócios. Um exemplo da vida real é que nas lojas personalizadas o posicionamento da marca é muito mais claro, enquanto o marketplace é o espaço onde as pessoas compram produtos diferentes.

Outro erro é quando a empresa deixa de ter um canal próprio de vendas para usar exclusivamente a plataforma. Isso não apenas torna a marca genérica, mas também limita a capacidade de fechar o negócio.

 

E-commerce: personalização e conveniência

Como o próprio nome sugere, e-commerce é um conceito usado para se referir ao e-commerce. O formato mais comum é a loja online. Especificamente, uma loja virtual pode ser integrada ao site de um cliente e se tornar um showroom. Além dos produtos habituais, alguns até vendem acessórios para maquina airless, por exemplo.

Os benefícios de apostar neste tipo de recurso são muitos, os principais são:

  • Prático e conveniente para os compradores;
  • Condições de pagamento facilitadas;
  • Transporte seguro;
  • Ambiente personalizado para vendas da marca;

As agências de marketing geralmente oferecem serviços de construção de comércio eletrônico com hospedagem segura. Para aumentar as vendas, o uso de técnicas de marketing digital, como otimização de SEO e layouts personalizados, faz toda a diferença.

 

E-commerce ou Marketplace?

Não existe uma fórmula exata para dizer qual plataforma obterá mais resultados em seu site. Mas contratar uma consultoria de marketing para analisar o seu negócio é uma boa forma de começar. Para quem tem produtos específicos, como barras e perfis de alumínio ou serviços especializados, o e-commerce pode ser uma ótima estratégia por ser algo mais personalizado.

No entanto, o mercado é uma boa maneira de aumentar a visibilidade, com um investimento inicial menor – isso atrai pessoas que estão começando a fazê-lo. Tudo depende do produto à venda, condições de pagamento, método de envio, hospedagem do site e setor. Mas quando se trata de vender pela internet, uma técnica pode complementar a outra, pois a web pode agradar a diferentes perfis de consumidores.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Comment