imposto

Curiosidades sobre o imposto de renda

O imposto de renda é um tributo federal, aplicado sobre a renda dos trabalhadores e sobre a porcentagem de lucro das empresas. Aqui no Brasil, o imposto é controlado e recolhido pela Receita Federal.

Em suma, existem algumas curiosidades acerca do assunto, como o porquê do símbolo da tributação ser um leão, por exemplo.

Ainda assim, há outras dúvidas em relação à declaração deste, que envolve o contador de imposto de renda.

Por essas e outras razões, preparamos um conteúdo especial com as principais curiosidades sobre o imposto de renda. Acompanhe a partir dos demais tópicos, logo abaixo.

Quando surgiu?

O imposto de renda só pôde surgir a partir do momento em que se desenvolveu o conceito de dinheiro. Ou seja, a moeda é responsável pelas transações monetárias e, por isso, é aplicado o imposto sobre.

Antigamente, antes de existir a moeda de compra, a riqueza das pessoas era medida por meio da quantidade de seus pertences.

Sendo assim, o indivíduo que possuía cinco tapetes persas, por exemplo, era mais rico que àquele que possuía apenas 2. É mais ou menos assim que funcionava.

Com a criação da moeda, por sua vez, a pessoa era considerada rica a partir da quantidade de moedas que tinha. Além disso, cada pertence passou a ter valor também.

O primeiro protótipo de imposto era chamado de Decima Scalata, e surgiu no século XV, em Florença, na Itália. O invento cobrava uma taxa sobre a renda dos italianos, que aumentava com o tempo.

Entretanto, no final do século XVIII, na Inglaterra, o imposto de renda verdadeiro surgiu, com as mesmas características de hoje em dia.

A criação do modelo de tributos aconteceu por conta do financiamento da guerra contra a França em 1798. A taxa cobrada era de 10% sobre a renda total anual.

No Brasil, o imposto de renda ocorreu em 1843, por meio da Lei 317, de 21 de outubro. O tributo era retirado sobre os vencimentos percebidos pelos cofres do governo.

Era como uma retenção que ocorria direto na fonte.

Contudo, apenas em 1922 o imposto de renda que tributa o rendimento de empresas e pessoas foi instituído. Em 1943, o tributo arrecadou 28% do total da receita tributária federal, atingindo o ápice de arrecadação.

Por que a figura do leão?

Geralmente, quando alguém visita o contador declaração de imposto de renda, depara-se com a imagem de um leão, em alguma parte do escritório.

No entanto, poucos sabem realmente o significado do animal com o tributo.

Para ter uma breve ideia, o símbolo do imposto de renda passou a ser o rei da selva em 1979, quando a Receita Federal contratou uma agência de publicidade para realizar a divulgação do Programa de declaração de imposto de renda.

Neste cenário, o leão foi escolhido porque:

  • É justo;

  • É leal;

  • É o rei dos animais, entretanto não ataca sem mandar um aviso;

  • É manso, mas não é bobo.

Desde então, a Receita Federal passou a utilizar o símbolo do leão como principal motivador para o imposto de renda.

Ainda assim, o animal é usado por propagandas de bancos e instituições financeiras, bem como qualquer escritorio de contabilidade.

Para onde vai o dinheiro arrecadado?

Muitos declarantes se perguntam para onde vai o dinheiro do imposto de renda, mas é quase impossível saber o percentual aplicado na sociedade por meio da arrecadação.

Ademais, é possível afirmar que os recursos possuem diversas aplicações, uma vez que parte do dinheiro é usada pelo Governo Federal e outra fatia é transferida aos estados e municípios brasileiros.

Segundo dados do Ministério da Fazenda, os recursos obtidos por meio do pagamento do imposto de renda são destinados à educação, cultura, saúde e programas de transferência de renda e estímulo à cidadania, como Bolsa Família, por exemplo.

No mais, outra parte dos recursos é destinada a programas de geração de empregos, inclusão e desenvolvimento social, como:

  • Plano de reforma agrária;

  • Construção de habitação popular;

  • Saneamento básico;

  • Reurbanização.

Por fim, o dinheiro também é direcionado para investimentos de infraestrutura, esporte e lazer, segurança pública, defesa do meio ambiente e estímulo ao desenvolvimento da ciência e tecnologia.

Quem precisa declarar

Antes de ir correndo ao contador para declarar IR, é preciso ter em mente que nem todas as pessoas precisam ser tributadas. Abaixo, veja uma lista completa de quem precisa comparecer ao contador:

  • Pessoas com rendimento superior a R$ 28.559,70;

  • Bens avaliados acima de 300 mil;

  • Ganhos em venda de imóveis ou veículos;

  • Receita total em atividade rural acima de R$ 142.780,50;

  • Ganhos acima de R$ 40 mil em poupança ou FGTS;

  • Ganhos com a bolsa de valores;

  • Estrangeiro, mas que se tornou residente no Brasil.

E estas foram algumas das curiosidades sobre o imposto de renda aqui no Brasil.

Lembrando que para declarar, o recomendado é procurar por um escritório confiável e que ofereça qualidade nos serviços prestados.

Leave a Comment