evento

Como aplicar o marketing de relacionamento em seu negócio

O marketing de relacionamento é uma forma de construir uma marca por meio do relacionamento com o cliente e criar credibilidade no mercado. Atualmente, temos várias marcas globais que estão desenvolvendo o marketing de relacionamento e o entendem como uma ferramenta de criação de valor. Por meio desse tipo de marketing, o atendimento personalizado, o comportamento de compra preditivo e a capacidade de surpreender os consumidores se tornam possíveis.

 

Impacto do marketing de relacionamento

No contexto de evolução tecnológica que estamos vivenciando, imagine uma grande marca desse segmento que se destaca apenas pela qualidade de seus lançamentos de produtos. Obviamente, a qualidade é um fator importante na compra de um produto, mas veremos mais adiante que só ela não é suficiente para elevar uma marca a uma posição de referência mundial em seu ramo de atuação.

Então vamos um pouco além: além da qualidade, o que torna as empresas do mesmo segmento mais ou menos desejáveis?

Para responder a essa pergunta, precisamos nos aprofundar nas possibilidades do marketing de relacionamento. O relacionamento com o cliente vai além da entrega do produto, pois não são apenas os bens ou serviços oferecidos, mas a imagem da sua marca. Assim, nesta distribuição podemos incluir um sentimento, um estado e até um modo de vida.

Não é incomum ver marcas A ou B associadas a determinados grupos, comportamentos, podendo até cruzar fronteiras culturais.

No contexto macro, high-end, o marketing de relacionamento tem espaço garantido; mas em situações mais simples esse conjunto de estratégias também passa despercebido.

Agora vamos mudar de segmento: imagine uma pequena construtora cujo objetivo é vender produtos como tubos, barra de ferro cantoneira e cabos elétricos. Pense neste caso, a empresa fornece os materiais para construir um espaço e a projeção de um lugar, seja novo ou reformado, reflete expectativas como conforto, segurança, renovação e outras sensações associadas a uma casa, por exemplo. O marketing de relacionamento será o veículo utilizado para construir relacionamentos com os clientes, capaz de promover uma imagem positiva e fidelizar estrategicamente.

 

Como iniciar um projeto de Marketing de Relacionamento?

O primeiro passo para desenvolver o marketing de relacionamento é pesquisar seu público-alvo. Entender o que o cliente deseja não se limita apenas ao presente, mas também o que ele desejará no futuro.

Uma marca especializada em marketing de relacionamento, não apenas na oferta de produtos, aponta para uma tendência. Ao estudar a personalidade do seu cliente, você entenderá para onde o mercado deve ir e investirá nele. Um exemplo disso é a produção de conteúdo relacionado aos produtos que estão sendo vendidos.

Uma empresa que presta serviços extremamente segmentados, como automação de portão duplo deslizante ou até mesmo integração de sistemas de automação, pode tornar esse tema mais envolvente e dinâmico por meio de seu conteúdo, voltado para pessoas que desejam construir casas ou diretamente para profissionais da construção. Essas pessoas precisam de material informativo sobre os principais produtos, tendências e inovações no mundo da construção, porque os envolve e fornece demanda ao mesmo tempo em que são informados. Manter um blog com esse tipo de informação é uma forma de manter os clientes em contato com a marca da empresa.

Além do conteúdo, outro ponto importante do marketing de relacionamento é o relacionamento direto com o cliente. A empresa deve estar sempre pronta para ajudar. A maioria das pessoas, principalmente no Brasil, tem tido dificuldade com o atendimento de call center ao tentar resolver o problema. O mau atendimento interfere diretamente na forma como os clientes percebem o seu negócio. Não é surpresa que grandes organizações investem pesadamente em atendimento ao cliente. Eles sabem que um momento de raiva ao telefone pode significar menos clientes.

Outras ferramentas de retenção de público incluem:

  • Cupons de fidelidade
  • Email marketing
  • SEO
  • Uso de mídia social
  • CRM
  • Pesquisa de hábitos e costumes de compra

Muitos profissionais de marketing acham que simplesmente fornecer aos clientes um produto de qualidade é suficiente para tornar sua marca conhecida no mercado; grande erro. O processo de branding é muito mais do que isso. A empatia é necessária para trabalhar a forma como os clientes veem o negócio.

 

792449

E-commerce ou Marketplace: qual é mais vantajoso para o seu site?

Comprar e vender na web via e-commerce ou marketplace é um hobby cada vez mais popular para as pessoas. Não é surpresa que, até 2021, as vendas pela Internet devem dobrar, de acordo com uma pesquisa do Google. De acordo com a empresa, a expectativa é de que as vendas atinjam a casa de 85 bilhões de reais nesse segmento.

Nesse caso, qual é a melhor plataforma para vender serviços? Como atrair mais clientes interessados ​​em determinados itens? Investir na criação de lojas virtuais tem sido uma alternativa para muitos.

Como a Internet é um enorme shopping online, não faltam maneiras de vender. E-commerce e marketplace são dois métodos muito populares nesse contexto. Para serviços ou compra de acessórios essenciais no setor de comércio, como cortinas em lona, a diversidade impera no comércio virtual. Considerando isso, basta encontrar o formato mais eficaz para expandir seus negócios.

 

Marketplace: mercado online

Um grande shopping virtual. Em poucas palavras, é assim que podemos definir o conceito de mercado. Você encontra de tudo, desde ferramentas usadas para a indústria moveleira e calçadista, até eletrônicos e eletrodomésticos. A capacidade de vendas é muito ampla.

A grande diferença entre e-commerce e marketplace é essa diversidade para os consumidores. Enquanto uma loja virtual geralmente é dedicada a apenas um site, essa nova opção permite que os clientes “passem” pelo shopping e façam compras em um único carrinho de compras. Ou seja, os internautas podem comprar instrumentos musicais, roupas, sapatos e ferramentas de uma só vez e acabam pagando por tudo.

Mas quais são as vantagens de investir nesse método? É válido para todos os sites? Para te ajudar, listamos alguns dos benefícios de investir nos mercados:

  • A visibilidade do negócio pode ser maior dependendo da plataforma;
  • O sistema separa automaticamente o valor do pedido;
  • Os consumidores têm muitas opções para comprar de muitos vendedores;
  • Cada comerciante pode interagir com os clientes individualmente;

Por outro lado, há quem defenda que o mercado pode não ser a melhor estratégia para todos os tipos de negócios. Um exemplo da vida real é que nas lojas personalizadas o posicionamento da marca é muito mais claro, enquanto o marketplace é o espaço onde as pessoas compram produtos diferentes.

Outro erro é quando a empresa deixa de ter um canal próprio de vendas para usar exclusivamente a plataforma. Isso não apenas torna a marca genérica, mas também limita a capacidade de fechar o negócio.

 

E-commerce: personalização e conveniência

Como o próprio nome sugere, e-commerce é um conceito usado para se referir ao e-commerce. O formato mais comum é a loja online. Especificamente, uma loja virtual pode ser integrada ao site de um cliente e se tornar um showroom. Além dos produtos habituais, alguns até vendem acessórios para maquina airless, por exemplo.

Os benefícios de apostar neste tipo de recurso são muitos, os principais são:

  • Prático e conveniente para os compradores;
  • Condições de pagamento facilitadas;
  • Transporte seguro;
  • Ambiente personalizado para vendas da marca;

As agências de marketing geralmente oferecem serviços de construção de comércio eletrônico com hospedagem segura. Para aumentar as vendas, o uso de técnicas de marketing digital, como otimização de SEO e layouts personalizados, faz toda a diferença.

 

E-commerce ou Marketplace?

Não existe uma fórmula exata para dizer qual plataforma obterá mais resultados em seu site. Mas contratar uma consultoria de marketing para analisar o seu negócio é uma boa forma de começar. Para quem tem produtos específicos, como barras e perfis de alumínio ou serviços especializados, o e-commerce pode ser uma ótima estratégia por ser algo mais personalizado.

No entanto, o mercado é uma boa maneira de aumentar a visibilidade, com um investimento inicial menor – isso atrai pessoas que estão começando a fazê-lo. Tudo depende do produto à venda, condições de pagamento, método de envio, hospedagem do site e setor. Mas quando se trata de vender pela internet, uma técnica pode complementar a outra, pois a web pode agradar a diferentes perfis de consumidores.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

clientes

Estratégia digital: como expandir sua marca no mercado

A forma de interagir com os clientes está sendo cada vez mais estudada para aplicar estratégia digital que tragam resultados sustentáveis ​​para a empresa, principalmente para a Internet. Nesse caso, alguma estratégia digital que reúnem diversas metodologias que têm grande potencial para atrair mais consumidores e fortalecer a marca, como o inbound marketing, como veremos, que inclui alguns dos métodos muito populares na área.

Como a estratégia digital têm um alto nível de conscientização sobre os padrões de consumo, é cada vez mais necessário avaliar o marketing como um todo para encontrar as melhores medidas para promover as empresas. Assim, além de abordar aspectos do inbound, vale destacar a aplicação do outbound marketing, que está associado a conceitos mais tradicionais e também tem grande potencial como estratégia.

Quando se trata de inbound marketing, existem cinco etapas importantes para o método:

  • Atratividade: demanda conteúdo de qualidade;
  • Converter: Leads podem converter com formulários e calls to action;
  • Relacionamentos: nutrir oportunidades de negócios;
  • Fechamento: aquisição de clientes;
  • Encantamento: Cultura do relacionamento pós-venda para garantir fidelização e satisfação.

Para que essas etapas sejam efetivamente implementadas, diversas estratégias digitais são implementadas, como automação de marketing, que permite ações em larga escala sem perda de qualidade, atuação nas redes sociais. uma posição cada vez mais favorável nas buscas, funciona com base em fatores internos do site da empresa, como o tempo de carregamento do site ou blogs, mas também externamente, com estratégias de backlinks por exemplo.

O outbound, por outro lado, envolve uma variedade de mídias, desde publicidade virtual até ações com materiais impressos e transações de telemarketing. No entanto, para entender o out, é importante mencionar que com as mudanças do mercado, naturalmente, este meio tem apresentado diversas formas de adaptação. Por exemplo, empresa de call center sp que investiram pesado em mídia offline com direcionamento agora podem trabalhar com presença online, principalmente para promover conteúdo.

 

A principal diferença entre inbound e outbound marketing

O inbound marketing é frequentemente chamado de marketing de atração precisamente porque atrai clientes por meio de mídia envolvente. É um conteúdo que fica longe de atributos invasivos e muitas vezes deixa o consumidor cansado e ainda não se importa com o negócio. Por outro lado, a virada para o exterior tem uma direção mais direta onde podemos dizer que a empresa está orientada para o cliente.

Por exemplo, uma empresa de criação de softwares pode implementar estratégias como imprensa direcionada, outdoors e revistas. As estratégias digitais de entrada, como mencionado, focam em opções como blogs e mídias sociais. Uma empresa de cameras de monitoramento, que investe principalmente em inbound, trabalha mais com conteúdo, pois esse método não só conquista clientes, como promove a empresa e educa o mercado por meio de documentos.

Embora existam diferenças entre esses importantes métodos, é importante considerar que ambos possuem grande potencial de negócios. Além disso, as circunstâncias podem variar de projeto para projeto e de projeto específico, incluindo tempo de colocação no mercado, metas e outros aspectos.

 

É possível adaptar estratégias digitais?

É claro que a viabilidade deve ser analisada de acordo com cada modelo de negócio e sua situação. No geral, porém, são comuns as práticas utilizadas nas estratégias digitais, com planejamento detalhado.

Para novos negócios, como uma empresa de sistema de emissão de nota fiscal, é muito importante construir uma imagem de marca e atrair clientes em diferentes mídias e combinações de investimentos, entradas e saídas que permitam realizar essas ações.

Nesse caso, a segmentação tem impacto nos resultados de médio prazo, que envolve se posicionar nos mecanismos de busca, atraindo leads realmente qualificados, ou seja, com probabilidade de conversão. Com o outbound, há a possibilidade de trabalhar a prospecção, que corresponde essencialmente à conquista de novos clientes.

Como pode ser visto com os dados apresentados em todo o texto, no processo de envio e envio ambos estão inseridos algum método. O mais interessante nesse cenário é que a totalidade das técnicas de marketing podem se complementar de diferentes maneiras, principalmente para o benefício de melhorar os resultados se as práticas forem seguidas em uma direção.

A variedade de estratégias digitais é um grande diferencial, porém, essas opções não descartam o potencial dos métodos offline. Dessa forma, ele entra em ação sempre que há uma análise precisa dos objetivos da empresa, para que sejam escolhidos métodos compatíveis em cada tipo de marketing.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.