extintores - prevenção - segurança

Como ter mais segurança na empresa com extintores

Quando falamos de segurança no trabalho, pensamos em medidas cabíveis a serem adotadas para o conhecimento e o respeito, por parte das empresas, em relação aos programas de segurança e saúde do trabalhador. O bem estar dos colaboradores deve ser uma preocupação das empresas – principalmente com relação à sua saúde e segurança.

O ato de trabalhar é um dos fatores que têm maior relação com as condições de vida, de saúde e qualidade de vida do homem. No que se refere à saúde, pode-se dizer que esta é indissociável do trabalho. Dessa forma, saúde, segurança e qualidade de vida são requisitos essenciais à manutenção da atividade laboral.

Segurança empresarial é um assunto cada vez mais abordado. É um fator de suma importância e que merece toda a atenção do gestor

De acordo com a NR-5, a CIPA tem como objetivo identificar e relatar condições de risco nos ambientes de trabalho, e solicitar medidas das empresas, para reduzir ou eliminar os riscos existentes, discutir os acidentes ocorridos, encaminhando aos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho e ao empregador o resultado da discussão, solicitando medidas que possam prevenir acidentes e, ainda, orientar os colaboradores quanto à prevenção de acidentes.

O extintor de incêndio é um dos equipamentos mais importantes e essenciais em uma moradia ou em um local de trabalho. A indústria de extintores atua no setor de segurança e oferece integração, instalação, monitoramento, sistemas de segurança patrimonial, e transportes de valores – no segmento de combate a incêndio.

A segurança dos colaboradores é uma condição básica, sem a qual não poderíamos agir. A integridade do patrimônio da empresa, e também de seus clientes e colaboradores, deve ser prioridade! Mas nem sempre prestamos atenção a detalhes importantes. Por exemplo, muitos se lembram de adquirir produtos de segurança contra incêndio, mas poucos observam em qual fábrica de extintores ele foi fabricado.

A fabrica de extintores também precisa seguir as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), para fornecer extintores que funcionem corretamente e de modo eficaz. É necessário que a fábrica de extintores rotule todos os extintores, para garantir o uso mais adequado, já que cada um possui dentro de seu cilindro uma substância diferente, e o extintor só será eficaz se utilizado corretamente. Além do rótulo, sempre verifique a data de vencimento que a fábrica de extintores estipulou, extintores vencidos podem perder a eficiência e isso pode gerar transtornos no momento do uso.

O extintor classe D, destinado para combustíveis e metais pirofóricos. Além disso, possui agente à base de cloreto de sódio. O incêndio é extinto devido ao isolamento entre o metal e a atmosfera e o resfriamento. O agente é colocadono metal em combustão, por meio de um longo aplicador, que propagaum fluxo coordenadoe lento.

O aplicador é de fácil utilização e mantém o operador a uma distância determinada e segura, do calor irradiado e da inalação dos gases queimados.
O extintor classe D preço é reconhecido pelas normas internacionais, como NFPA e UL.

Existem alguns tipos de extintores de incêndio, mas todos devem passar por recarga, testes e inspeções. Manutenção de extintores são essenciais para prevenção e precaução de acidentes.

Diversos acidentes acontecem devido à não recarga de extintores de incêndio, é necessário elevar a atenção quando o assunto engloba segurança. Uma recarga de extintores de incêndio significa substituir ou repor a carga nominal de agente e/ou expelente.

Conheça dicas importantes sobre extintores

Existem algumas dicas que são devidamente prevista pelo Instituto de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO):

  • É muito importante comprar extintores de empresas idôneas. Todo extintor deve ter o selo do INMETRO;
  • Certifique-se que o extintor está dentro da validade e que não foi adulterado;
  • Se o extintor estiver amassado, com sinais de ferrugem ou violação do gargalo, recuse-o. Extintor falsificado ou danificado não fornece segurança;
  • O manômetro indica a pressurização e deve estar no verde. Não compre extintor se o ponteiro estiver na faixa vermelha.

Esses são somente alguns procedimentos que deverão ser tomados durante a sua manutenção. A recarga de extintores de incêndio desse tipo precisa ser realizada a cada seis meses.

O serviço de recarga de extintores de incêndio é bastante requisitado por empresas e edificações. A recarga de extintores SP é feita com vistoria completa, avaliando todos os componentes do extintor de incêndio. A parte mais importante da recarga de extintores de incêndio é seguir o prazo descrito no lacre do equipamento, junto com o prazo de garantia.

A recarga de extintores de incêndio sp avalia todo o equipamento, identificando problemas, anormalidades, prazos, selos, etiqueta, lacre, corrosão, danos, pressão, nível, peso, acabamento, entre outros componentes, para que o produto seja certificado e liberado para uso.

Empresas que promovem a saúde dos trabalhadores são mais produtivas, tendem a ter uma ótima visibilidade, estrutura, reconhecimento e sucesso – são fatores que deixam o mercado empresarial mais favorecido.

extintor-incêndio

Mantendo-se atualizado sobre extintor de incêndio

Um extintor de incêndio é definido como um equipamento de segurança, que, após um certo momento, passou a ser item obrigatório em boa parte de instalações diversas. Com uma aparência característica, de um formato de cilindro vermelho, o Extintor CO2 tem como finalidade, controlar alguma conflagração emergencial e até mesmo extinguir pequenos incêndios.

segurança-trabalho

8 coisas que você deveria saber sobre Segurança do Trabalho

As empresas como um todo têm certas responsabilidades com seus colaboradores, principalmente quando o assunto é segurança. De acordo com cada função, o MTE (Ministérios do Trabalho e Emprego) estabeleceu diversos padrões a serem seguidos, inclusive a respeito dos equipamentos de segurança.
A segurança do trabalho pode ser definida como um conjunto de normas e ações que devem ser tomadas no ambiente de trabalho, visando reduzir a probabilidade de acidentes.
As medidas tomadas por empresas para assegurar que a integridade física de seus colaboradores seja preservada, é diretamente relacionada à prevenção de acidentes, evitando que os profissionais sejam expostos a diversos riscos decorrentes de suas respectivas funções, bem como impedir o surgimento de problemas de saúde.

A segurança do trabalho é definida a partir da legislação que é acompanhada pelos institutos responsáveis. As normas são publicadas frequentemente e as empresas devem estar atentas às mudanças, de modo que possam se adaptar a elas em determinado período, e caso não haja a adaptação a elas, há uma punição em forma de multa e até mesmo, em casos mais graves, interdição da empresa. Desta forma, a segurança garante um local de trabalho apto para um bom desempenho das tarefas, tanto para os colaboradores como para os empregadores.

Conheça alguns procedimentos funcionais que a segurança do trabalho defende que sejam realizados nas empresas

Visando preparar os colaboradores para possíveis emergências, é comum que as empresas, com base nas normas de segurança no trabalho, façam algumas simulações e/ou testes que orientam como os colaboradores devem agir em um momento de emergência. Dentre estas simulações, por exemplo, está o plano de abandono. Este teste garante que, caso seja necessário fazer uma evacuação total do prédio, as pessoas presentes no local saibam onde estão as saídas de emergência, assim como equipamentos de emergência (extintores de incêndio, a porta corta fogo, entre outros). Existe uma periodicidade para se executar esses treinamentos e simulações, sempre em acordo com a estrutura do prédio e a presença da equipe de brigada de incêndio e os colaboradores que fazem parte da CIPA.

A CIPA, inclusive, é um projeto que capacita os colaboradores para garantir que, em um momento de sinistro, haja pessoas aptas a colaborar com o socorro dos colegas. Esta forma de treinamento de colaboradores contribui grandemente com as empresas, já que estes profissionais passam por treinamentos diversos, dentre eles, o de primeiros socorros. Do mesmo modelo da CIPA, está o PPRA NR 9, sendo este o Programa de Prevenção de Riscos Ambientais, uma das medidas obrigatórias voltadas ao local de trabalho destes colaboradores, que devem garantir um ambiente próprio para a realização das tarefas diárias³.

Os exames de admissão e demissão são formas de garantir a saúde dos colaboradores

Tanto o atestado demissional quanto o admissional são exames médicos realizados para atestar que os colaboradores possam, respectivamente, sair ou entrar em uma empresa. Este acompanhamento médico é um procedimento que garante a saúde dos colaboradores por todo o seu período de trabalho na empresa. E por isso, é uma das exigências do MTE. O exame demissional protege o colaborador de maneira eficaz e garante que ele esteja saindo da empresa com a mesma situação de saúde que adentrou. Isto é, comprova que este funcionário pôde contar com um local de trabalho seguro e dentro dos padrões estabelecidos pelos órgãos de segurança no trabalho.

A segurança do trabalho, portanto, garante a qualidade de sua produção e bem-estar!

Às vezes, estes procedimentos, assim como normas e exigências, acabam não sendo tão expostas ao profissional. Porém, isto é um direito de todos os trabalhadores. Afinal, estes órgãos de segurança no trabalho estão ao seu lado, garantindo a qualidade de vida pessoal e profissional. Conheça oito coisas que você deveria saber sobre a segurança no trabalho:

  1. A segurança dos colaboradores nos locais de trabalho estão estipuladas por lei;
  2. O não cumprimento de algumas normas pode proporcionar multas e interdição das atividades das empresas;
  3. Os colaboradores têm o dever de fiscalizar se as regras estão sendo seguidas;
  4. Um local de qualidade para a atuação do trabalho não é benefício da empresa, é obrigação;
  5. As normas de segurança no trabalho são desenvolvidas conforme cada meio de trabalho;
  6. Um bom ambiente de trabalho está diretamente ligado à sua saúde e bem-estar;
  7. As normas de segurança no trabalho são publicadas frequentemente;
  8. Os testes e simulações em empresas devem ocorrer a cada 3 meses.