negocios96

Agilizando e otimizando os processos comerciais com tecnologia

A tecnologia evolui cada vez mais, de modo que a automação comercial e a industrial vêm adentrando todos os processos possíveis, tornando o tempo mais otimizado e criando lucro.

Apesar de toda a evolução, há alguns procedimentos de segurança que demandam equipamentos tradicionais, como os equipamentos de proteção individual – EPI. Dessa forma, temos um avanço e, ao mesmo tempo, uma mescla com os antigos métodos dentro da indústria.

Este artigo abordará o conceito de sistema erp para indústria, automação industrial e outros procedimentos de segurança que podem ser adotados pelas indústrias para que seus processos sejam mais eficientes e fluidos.

Automação industrial, o que é?

O objetivo central de toda automação é o de fazer uma otimização de todos os processos, fazendo com que o produto seja o melhor e com um menor custo.

Assim, há alguns tipos de procedimentos de automação que podem ser feitos por empresa de automação comercial ou industrial, e que promovem benefícios como:

  • Melhoria da produtividade.
  • Melhoria das condições de trabalho, pois assume os trabalhos insalubres;
  • Realiza operações que seriam muito difíceis de se realizar manualmente;
  • Aumento da segurança.

Além desses benefícios, podemos citar as simplificações dos processos industriais, de modo que o operador não precise de grande habilidade para o manuseio do processo de produção.

A automação industrial nada mais é que a instalação de um sistema e um procedimento na qual as tarefas de produção são feitas por um conjunto de elementos tecnológicos, sempre levando em consideração as possíveis eventualidades, promovendo segurança e qualidade aos processos.

Cada vez mais todos os segmentos de produção industrial, que vão da geração, distribuição de energia ao transporte, requerem vez mais sistemas e máquinas automatizadas.

Todo esse processo ocorre por causa do aumento da produção e dos custos mais baixos dos componentes de automação e máquinas. Além do mais, a qualidade e a estabilidade dos novos sistemas vem substituindo trabalhos perigosos e repetitivos dos operadores.

Os sistemas automatizados anteriores eram sistemas mais fechados e que apenas exerciam controle em sistemas individuais.

Porém, com o aumento da tecnologia, esses sistemas de automação foram se tornando mais abertos com a abrangência de novos processo, fazendo com que o tempo seja otimizado. Todos os processos são compostos por duas partes principais que veremos abaixo.

Parte operacional

A parte operacional é toda a parte do sistema de automação em que o processo é um conjunto de elementos que permite que as máquinas se movam e, então, que a operação seja possível.

Todos os procedimentos desses dispositivos são de acionamento e pré-acionamento, que possuem motores, cilindros, compressores de ares, válvulas, pistões, e com dispositivos de detecção como sensor indutivo, capacitivo, ultrassônico e outros.

Parte de controle

Já a parte do controle é feita por um CLP – Controle Lógico Programável, que é um chip atrelado a um computador e que realiza todos os procedimentos operacionais. Há grandes quantidades de volume e dados e assim por diante.

Geralmente, todo o processo industrial é guiado pela instalação de CFTV para que ocorra a observação do espaço.

Sistema ERP

Além do sistema de automação industrial, há os chamados ERP.

O sistema ERP (Enterprise Resource Planning, em português “planejamento dos recursos da empresa”), é uma evolução de um sistema conhecido como MRP II (Manufacturing Requirement Planning ou planejamento das necessidades de manufatura).

Todos esses programas são tipos de sistema de gestão empresarial.

O ERP é, de maneira geral, um sistema de gestão de empresas que faz uma integração de todas as informações e processos de um negócio dentro de um banco de dados totalmente centralizado.

É possível fazer o controle de todos os setores e áreas por meio de um único sistema. Podem ser instalados em todos os computadores da fábrica e até mesmo em servidores online na nuvem.

Dentro da indústria, esse sistema tem como objetivo garantir o fluxo de toda a operação, permitindo que todas as informações da operação sejam acessadas de maneira segura e que possibilite a tomada de decisões gerenciais baseadas em dados reais e centralizados.

Há diversos níveis de ERP e abrangências variadas.

Desse modo, desde a instalação de cameras de segurança até o uso do sistema ERP, a indústria consegue evoluir muito em todos os seus processos, sendo muito mais eficiente e segura.

Leave a Comment